Borboletas

Eu não te mereço
Não sei, se sei cuidar de alguém tão especial como você
Mas eu quero saber
E quero aprender
Sei que tenho dificuldade em aprender muitas coisas
E sou devagar
Mas quero me esforçar
Por que você precisa
Por que eu preciso
E por que eu quero
Quero que você precise
E quero que vc tenha

Não quero um hábito
Uma obrigação
Quero uma sensação
Daquela emoção
Que eu sinto todo dia

É como no primeiro encontro
São borboletas voando e coçando
Que eu não pretendo esquecer
E sempre quero ter
É aquilo que eu sinto
Quando eu olho pra você

E quero...
E quero...
E tenho...

Todo mundo...

VÁ TOMAR BAIN \Õ/









pronto, só isso u.u

Pêssego e Rosas

Sem intenção nenhuma, de apenas nascer...
N'um vestido branco com flores azuis (nada convencional)
E uma cara de pessoa normal
Que se apresentou a mim
E a normalidade se foi
Como num borrão de lua laranja
Depois de uma boa conversa
À beira do muro de pedra
As intenções eram as mesmas
de métodos diferentes
Todos cochichavam, e ansiavam
Passa-tempo
Passa-amor
E eu me lembro muito bem, como ontem fora quarta feira
E ontem, fora bruxa feia
E ontem, fora princesa das candeias
E nós continuamos
Uma jornada de perigo e risadas
Por uma estrada desconhecida
Que, no fundo, já sabiamos onde ia dar
Um sentimento... Um receio... Uma dor
Um colinho... Um carinho... Um... amor?
E de todas as brincadeiras, não pude esquecer
Antes elas vieram, só pra o meu sono perder
Uma coroa que diz 'apaixonado'
E um gesto que condiz com o querer
Mas o andarilho muito burro,
Não soube no momento em que ganhara, a chance de perder
Pra sempre sua amada.
E tudo continuou sua jornada
Àquele abraço
Eu me lembro!
Você dizia que me amava,
Que não entendia o que isso significava
Mas só entendia que sentia
Abraçou-me mais forte,
Como se não fosse embora
Me disse mais palavras bonitas
Que ficaram bem guardadas
Mas foi, então, foi embora mesmo...
Eu quis acompanha-la!
Mas a dor veio primeiro
E me diga, então, donzela dos cabelos de ouro
Que poderia eu fazer?!
Sou um plebeu pé-de-chinelo!
Mente limpa, prato cheio!
Você, a azeda princesa de coração frio
E sou só um aprendiz de aventureiro

No tempo da calmaria.. Um amor
No tempo de tempestade.. Da atenção.. A (sem crase) apreensão..
No tempo de festa.. Dá um carinho.. O tesão..
No tempo das pedras duras.. Compreensão.. E a afeição..
No tempo de risos.. Mais risos.. Beijos e Amassos..
No tempo das lágrimas.. Amparo e abraços..
No tempo de sol.. Abrigo..
No tempo de chuva.. também!
No tempo bom, sou teu. E no ruim, mais ainda hei de sê-lo.


nunca chorei cortando cebolas...
nem tão pouco chorei quando minha avó e alguns dos meus tios e tias morreram.
me lembro muito bem, que com apenas 10 anos de idade, no velório de minha própria mãe, derramei apenas 3 lágrimas.
as exatas 3 lágrimas.
me chame de monstro! (pfv)
sem cordialidade, se quiser...
durante o alvorecer da minha juventude, chorei algumas vezes, por coisas e pessoas que não valeram mais que 1 lágrima.
tomei a decisão de não chorar mais.
ergui muros, paredes...
quase uma fortaleza, dentro de mim mesmo.
queria me proteger de sentimentos ruins e lágrimas.
lágrimas doem, apertam, causam um certo desconforto...
hoje, na verdade, penso seriamente em erguer muros para coisas boas e alegrias que têm me tornado frágil.
me chame de tolo ou louco! (isso é seu ponto de vista)
nunca chorei tanto na minha vida, como de uns tempos pra cá.
talvez Deus queira me pregar uma peça, quando arrancou sem mais nem menos os muros, e me faz emotivo e chorão, como uma criança sedenta.
é apavorante!
o alvorecer da juventude me deixa aos poucos,
talvez isso implique em alguma coisa também...
não quero me tornar um 'velho ranzinza',
mas pretendo tratar de mim mesmo e do meu mundo, com mais seriedade que nunca, a partir de agora.

'Nunca venceu, aquele que nunca lutou.
Pois bem: lute. Por que ficar parado, não vai fazer você ganhar a guerra.'

Sobre a bagaça

-
Escrever é mais que colocar palavras num papel. É tirar do mais profundo as emoções e dar-lhe forma, dar-lhe cor e brilho, tal qual bela uma pintura que pode ser apreciada e degustada.
Aqui você encontra de tudo, menos aquilo que está procurando ! -q?

PerSiga o autor :